• Rute Melo

2 de Abril - Dia Mundial da Consciencialização do Autismo

Atualizado: 21 de Jul de 2020



O dia 2 de Abril foi a data definida pela Organização das Nações Unidas como o dia mundial para a consciencialização para o autismo, cujo o objectivo principal é chamar a atenção da população mundial para o autismo. Para isso torna-se crucial percebermos o que é o autismo.

A Perturbação do Espectro do Autismo (PEA), designação clínica, é uma perturbação crónica que afeta o neuro-desenvolvimento da criança, manifesta-se tipicamente antes dos 3 anos de idade, prolongando-se por toda a vida evoluindo com a idade, e que se repercute clinicamente numa tríade de dificuldades: interação social recíproca, comunicação verbal e não verbal, interesses restritos e comportamentos repetitivos estereotipados. Cada vez mais indivíduos são diagnosticados com PEA, tendência que se acentuou a partir da década de 90. Atualmente, estima-se que em Portugal exista 1 criança com autismo em cada 1.000 habitantes, sendo mais frequente no sexo masculino do que no sexo feminino, numa relação 4/5:1.

Embora o autismo esteja habitualmente presente desde o nascimento, a idade em que se manifesta pode variar. Os primeiros sinais, normalmente manifestam-se até aos 2 anos de idade e caracterizam-se por um atraso evidente nas áreas da interação social, da linguagem e do jogo relativamente ao que é esperado para a idade da criança, incluindo dificuldades no estabelecimento de contacto ocular, na imitação, na partilha de atenção e de afeto e na ausência de resposta quando chamados pelo nome, bem como pela ordem anómala das aquisições do desenvolvimento. Normalmente também se verificam gostos estranhos, fixações e reações anómalas a estímulos sensoriais, que pela sua qualidade e intensidade não fazem parte de nenhuma fase de desenvolvimento normal. Apesar disto, o diagnóstico definitivo, na maioria dos casos, é feito por volta dos 3 anos de idade.

Não existe cura para o autismo, mas estimular as áreas da cognição, socialização, comunicação, comportamento, autonomia, jogo e competências académicas enquanto crianças, tem revelado resultados muito significativos.

Os jogos de associação são muito estimulantes para crianças com autismo, principalmente no que diz respeito à área cognitiva, uma vez que, por um lado estimula a capacidade de associação visual, e por outro promove a aquisição de conceitos e vocabulário.

É também muito importante, quando brincamos com estas crianças, proporcionar um ambiente visualmente organizado para que seja mais fácil a captação da sua atenção para realizar essas atividades.


Os jogos da Edu&Kate’s pretendem trazer estas duas vertentes: o desenvolvimento de competências e a organização do espaço de brincar.


Para saberes mais clica aqui!



Autora: Rute Melo

Licenciada em Terapia Ocupacional, Escola Superior de Saúde - P.Porto.

Pós-graduada em Integração Sensorial, Escola Superior de Saúde do Alcoitão

Tem uma paixão assumida pelo trabalho na área da pediatria, mais especificamente nas áreas de atraso de desenvolvimento e ensino especial.

O que a move é poder dar mais oportunidades de aprendizagem a crianças com dificuldades de desenvolvimento, trabalhando todos os dias em prol de apoiar os pais, tutores e colegas terapeutas.



#jogoseducativos #ensinoespecial #estimulaçãosensorial #jogoseducativosdeportugal #brinquedosparaterapia #jogosnee #dificuldadesdeaprendizagem #jogoinfantileducativo #aprendizagemescolar #brinquedosparadesenvolvimento #jogosparacriançasespeciais #motricidadefina #puzzlequebracabeça #jogosparaterapia #jogospréescolar #jogoseducativosportugal #materialterapêutico #brinquedosparaestimulaçãosensorial #brinquedosparaaprendizagemespecial #brinquedospréescolar #jogosdidáticosparalateralidade #brinquedoseducativos3anos #atividadesinfantis #brinquedodidáticoportugal #brinquedoscriançasespeciais #brinquedosmotricidadefina #jogoseducativosalfabetização #processodeaprendizagem #jogoseducativosparacrianças #autismoportugal #aquisiçãodecompetências

46 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo